Anônimos queriam ver os ''famosos''

Houve até um ?mestre de cerimônia? dos sem-convite

Luísa Alcalde, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

02 de janeiro de 2009 | 00h00

Diante da Prefeitura, na região central, os paulistanos anônimos fizeram uma festa à parte durante a cerimônia de posse de Gilberto Kassab.O produtor cultural Zeca Valadares, de 53 anos, não se incomodou de viajar durante toda a madrugada, de ônibus, vindo de Brasília, para tentar entregar uma escultura ao governador José Serra. O objeto era uma caricatura do político e do governador de Minas, Aécio Neves, travando uma chave de braço. Detalhe: o político paulista trajava uma faixa presidencial. "A ideia é tentar harmonizar os contrários", tentou explicar. Valadares não passou nem perto de Serra. Ele e o filho, Carlos Henrique, chamavam a atenção do público porque usavam máscaras dos dois tucanos.Muitos que se postaram diante da Prefeitura confessaram não ter votado no prefeito reeleito. Estavam ali para ver "famosos". "Cadê o Pânico?", perguntava Paulo Rogério de Jesus Silva, de 19 anos, se referindo ao programa de TV. "Tava passando aqui, vi essa aglomeração e achei que era treta. Pensei: ou estavam distribuindo casa própria ou mataram alguém", brincou.Kassabista com adesivos do prefeito no peito, Rubens Mariano da Silva, de 47 anos, vestido todo de branco, assumiu as vezes de "chefe de cerimonial" do grupo dos "sem-convite". Ele indicava onde ficavam as entradas para os convidados oficiais, para a imprensa e ainda tentava organizar o trânsito. "É pai de santo?", provocava um. "Agora não é mais marronzinho. É branquinho", brincava outro. Protesto ficou por conta do Clube do Torcedor, movimento voltado aos direitos dos torcedores de futebol, da Vila Brasilândia, zona norte. Luiz Brasília, de 53 anos, gritava que queria ver um secretário negro empossado. "Nossa luta não é pela cor, mas pelo direito. Se os EUA elegeram Obama, porque aqui não pode?"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.