AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Antiga zona de prostituição do Recife ganha shopping e café

A prefeitura do Recife e o governo de Pernambuco estão cada vez mais empenhados na tarefa de revitalizar o bairro de Recife Antigo. A zona portuária, que ficou marcada pela prostituição e pela degradação de espaços históricos nas últimas décadas, vai ganhar um centro de compras, o Shopping Alfândega, no lugar de um antigo convento dos padres oratorianos, ao lado da Igreja Madredeus.Também um café concerto está sendo construído, com espaço para shows e oito salas de cinema, no espaço onde funcionava o famoso prostíbulo Chanteclair, que fazia sucesso na década de 40.Os dois empreendimentos estão atrelados indiretamente ao Projeto Monumenta, que conta com investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a manutenção do patrimônio histórico no País. A Igreja Madredeus, por exemplo, construída no século 18, foi tombada nos anos 40, mas suas instalações e seu entorno foram prejudicados pela deterioração local e social.O BID colabora para revigorar a igreja, mas requer que os projetos apoiados encontrem sua sustentabilidade própria. Por isso, o shopping e o café concerto estão sendo instalados com o propósito de auxiliar nesse auto-sustento. Parte do retorno vai para um fundo de revitalização para novos investimentos, informa a arquiteta e coordenadora do programa Momumenta/BID, Ana Suassuna.Um investidor local, Álvaro Jucá, está apostando no Shopping Alfândega, que vai consumir entre R$ 12 milhões e R$ 13 milhões na sua construção. No caso do café-concerto, o investimento será misto: R$ 3,5 milhões de Jucá e R$ 3,5 milhões do projeto Monumenta.RevitalizaçãoHá quinze anos o governo pernambucano e a prefeitura do Recife investem na revitalização do bairro Recife Antigo. Já foram promovidos incentivos fiscais para que a iniciativa privada se instalasse no local. O pólo de Bom Jesus, por exemplo, tornou-se uma área de gastronomia e lazer.No ano passado, Bom Jesus recebeu também uma injeção de capital público para o cabeamento de fibra óptica com vistas a atrair empresas de tecnologia de informação, que aproveitem a infra-estrutura moderna. Cerca de R$ 5 milhões foram investidos naquela área. Uma unidade do Centro de Estudos Avançados da Universidade Federal de Pernambuco já se instalou na região. Também o programa federal Softex, de estímulo à exportação do software nacional, escolheu o bairro para abrir seu escritório e, assim, apoiar também o projeto. Leia mais sobre Construção, Comércio e Serviços no AE Setorial, o serviço da Agência Estado voltado para o segmento empresarial.

Agencia Estado,

17 de maio de 2002 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.