Antigo hotel passa a abrigar idosos em situação de rua, na região central

Um edifício onde funcionava um antigo hotel, na região central de São Paulo, vai abrigar cem idosos em situação de rua. Ontem, foi inaugurado o Morada Nova Luz, que acolherá quem mora em albergues e é autossuficiente, isto é, consegue se locomover, se alimentar e cuidar da própria higiene. "Nossos funcionários selecionaram aqueles cujos parentes podem ser contactados, pois precisamos dar a opção de voltarem para as famílias. Outra razão é que esse idoso vai tomar conta de si mesmo e até lavar a própria roupa no tanque comum. A casa só vai lavar lençóis. Ele tem de ser autônomo para andar, passear, ir ao Bom Retiro, à Santa Ifigênia. E espero que visite a Sala São Paulo", diz a vice-prefeita, Alda Marco Antônio. O prédio de oito andares conta com 38 apartamentos. Cada um acomodará até três moradores e vai dispor de camas, uma cômoda para objetos pessoais e um banheiro adaptado. Para executar o projeto, a Prefeitura firmou um convênio com a Associação Aliança de Misericórdia, no valor de R$ 58 mil por mês. Nesse montante está incluído o aluguel pelo uso do hotel, de R$ 18,5 mil. Nos próximos dois anos, a Prefeitura pretende transferir os cerca de 720 idosos que vivem em albergues para moradias assim. Construído na década de 1950, o hotel estava vazio. Apenas o térreo continua alugado para uma padaria. O proprietário, Manoel Shapazian, tinha prejuízos com o imóvel, por causa da deterioração do centro. "Fiz as modificações de acordo com o projeto da Prefeitura. Espero que esse novo uso possa revitalizar o entorno."

Mônica Cardoso, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.