Anvisa libera a comercialização do antiinflamatório Ponstan

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a fabricação, distribuição, comércio e utilização do antiinflamatório Ponstan, fabricado pelo laboratório Pfizer. A decisão deverá ser publicada no Diário Oficial (DO) de quinta-feira, dia 1º de fevereiro. A suspensão no comércio do Ponstan tinha sido determinada em uma publicação no DO de segunda-feira. Segundo a Anvisa, o remédio estava sendo produzido ?em desacordo com o método de fabricação aprovado?. Além do Ponstan, o antiinflamatório Feldene SL (piroxicam), importavo pelo laboratório Pfizer de Guarulhos, também teve as importações suspendidas, mas a determinação ainda está valendo, segundo o site da Anvisa. O Ponstan, antes produzido pelo laboratório Aché, passou a ser feito pela Pfizer. Em setembro de 2006, a Anvisa detectou que a forma de preparo do Ponstan havia mudado sem prévia autorização. Na época, a agência determinou que o laboratório fizesse um esclarecimento sobre as novas técnica de preparo.Em novembro, a Pfizer enviou à Anvisa as informações solicitadas. No entanto, não esperou o parecer da Anvisa para retomar a produção. Por medida de segurança, a agência decidiu suspender o comércio e a produção.A medida da Anvisa é cautelar. Se, depois da análise, técnicos perceberem que a produção está de acordo com as normas de segurança, o remédio será novamente liberado.Em nota divulgada na terça-feira, o diretor médico da Pfizer, João Fittipaldi, declarou que a empresa ?foi informada pela Anvisa que a suspensão tem como base questões administrativas e não relacionadas à qualidade do produto?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.