Ao menos 13 são presos em operação da PF contra o tráfico

Operação Alfa, que teve início em 2007, acontece em 6 Estados; empresários e advogados estão entre detidos

Solange Spigliatti e Fausto Macedo - estadao.com.br e Agência Estado,

19 de janeiro de 2009 | 12h10

Pelo menos 13 pessoas foram presas nesta segunda-feira, 19, durante a Operação Alfa, da Polícia Federal, contra o tráfico internacional de drogas, deflagrada em seis Estados. Segundo a PF, dos 23 mandados de prisão cumpridos no Mato Grosso, 16 resultaram em prisões. Desses, três já estavam em cadeias e presídios.   A Operação Alfa tem como objetivo o de desmantelar quatro quadrilhas voltadas para o tráfico internacional de drogas em seis Estados do País. Serão cumpridos 85 Mandados de Prisão Temporária e 89 Mandados de Busca e Apreensão, segundo a PF.   Dentre os presos envolvidos no tráfico estão empresários das áreas de construção civil, turismo, comércio de automóveis, além de advogados. Dos 85 Mandados de Prisão, 21 são para mulheres envolvidas no tráfico. A PF não divulgou o número exato de presos e a identidade deles.   A Operação Alfa foi iniciada em abril de 2007 com base em levantamento da PF, em Brasília, que identificou traficantes do Mato Grosso comercializando uma remessa de droga com compradores da cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo.   A operação federal está sendo realizada em 13 cidades paulistas (Colina, Guariba, Lavinia, Pracinha, Ribeirão Preto, Riolândia, Salto de Pirapora, São Carlos, Sumaré, Tanabi, Uchoa, Urupês e São José do Rio Preto), e também nos Estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Bahia, além do Distrito Federal.   Esquema da quadrilha   Um dos grupos possuía uma empresa de construção civil em Cuverlândia, Mato Grosso, que mantinha obras na região de San Matias, na Bolívia. Usando os veículos da empresa, transportava a cocaína boliviana para o Brasil.   Já outra parte da quadrilha usava duas aeronaves para trazer a droga da região de Santa Cruz de La Sierra para jogar nas fazendas da organização em Goiás e Mato Grosso. Outros dois grupos faziam o comércio de cocaína em São Paulo.   Segundo comunicado divulgado pela PF, desde o início da operação, foram apreendidos 903 kg de cocaína, além de metralhadoras, pistolas, revólveres, munições de diversos calibres e equipamentos para secagem, mistura e embalagem das drogas.   Atualizado às 16h43 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
Operação Alfatráfico de drogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.