Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Ao saber do fichamento, empresa dos EUA cancela viagem

Uma empresa norte-americana que mandaria um grupo de 240 funcionários para passear no Rio de Janeiro desistiu da viagem devido às exigência de identificação por fotografia e impressão digital em vigor no Brasil. Com o cancelamento, a cidade deixará de receber US$ 720 mil, ou R$ 2 milhões.A empresa, do ramo de piscinas, pagaria viagem, estadia e demais gastos dos empregados como um prêmio pelos bons resultados alcançados. Roberto Dultra, um dos sócios da agência que receberia o grupo e vice-presidente da Associação de Agências Receptivas do Brasil (Bito), contou que o pacote estava marcado para novembro deste ano mas a empresa decidiu mandar seus funcionários para outro destino, possivelmente Roma. "Eu tentei convencer o pessoal da empresa que a exigência cairia em breve, mas não houve jeito", lamentou.O secretário estadual de Turismo, Sérgio Ricardo de Almeida, teme que haja cancelamento em massa. "O americano é o turista que mais vem e mais gasta. Temos receio de que ocorra um efeito cascata", afirmou. Ele lembrou que o diferencial brasileiro no setor turístico é a recepção calorosa que os estrangeiros têm aqui e destacou que a identificação obrigatória faz com os americanos deixem de se sentir bem-vindos.O secretário contou ainda que o ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia, lhe garantiu que acionaria a Advocacia Geral da União para suspender o efeito da decisão do juiz federal do Mato Grosso Julier Sebastião da Silva, que instituiu a medida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.