Apagão atinge 54 municípios catarinenses

Em Santa Catarina, pelo menos 54 municípios foram atingidos pelo apagão. Quando as turbinas de Itaipu pararam, 30% da carga de 2.070 MW caiu em todo o Estado.Com 600 MW a menos na rede, faltou luz por 11 minutos, das 13h34 às 13h45, em pontos isolados de Joinville (Norte), Blumenau (Vale do Itajaí) e da Grande Florianópolis.O presidente da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Francisco Küster, diz que um novo apagão ocorreu às 15h30, quando o Operador Nacional do Sistema (ONS) pediu que o Estado cortasse 45 MW de sua carga para repassá-la às regiões mais afetadas do país."Só que uma caldeira da Usina Termelétrica Jorge Lacerda, no Sul do Estado, estourou e uma outra parou ao mesmo tempo, tirando 475 MW de energia do sistema", explica.O problema na Jorge Lacerda deixou sem luz pontos isolados de 37 cidades do Sul do Estado e de outras 17 da Grande Florianópolis. Segundo Küster, nesses locais a energia se normalizou às 15h45, assim que a caldeira que gera 125 MW na usina termelétrica voltou a funcionar.Em Florianópolis, moradores do bairro Estreito ficaram sem luz desde o momento do blecaute até as 15h45.Küster sabe que Santa Catarina sofreu pouco com o apagão em relação ao ocorrido no resto do país.Mas espera que o Estado não passe mais por situações desse tipo a partir de fevereiro, quando a Usina de Machadinho, na divisa com o Rio Grande do Sul, deve entrar em funcionamento, injetando 570 MW de energia em território catarinense. "Seremos auto-suficientes, já que hoje produzimos 1.650 MW."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.