Apagão faz esgoto vazar e poderá faltar água no Rio

A Companhia de Águas e Esgoto (Cedae) do Estado do Rio de Janeiro vai pedir indenização ao responsável pelo blecaute de hoje. A direção da companhia classificou como "incalculável" o prejuízo da empresa. A paralisação repentina de 18 grupos de motobombas na Estação de Guandu, responsáveis pelo abastecimento de 80% da região metropolitana, provocou o acumulo de ar nas tubulações, o que impede que as máquinas sejam religadas imediatamente. A situação só estará normalizada em 72 horas e pode faltar água.O apagão provocou vazamentos de esgoto para a Lagoa Rodrigo de Freitas e para a praia de São Conrado, ambas na zona sul. Isso ocorreu porque as elevatórias de esgoto pararam e os dejetos não foram bombeados para o emissário submarino de Ipanema. Os detritos ficaram acumulados no poço, que transbordou, enviando o esgoto para a lagoa e a praia. A empresa está fazendo um levantamento para saber quantas máquinas queimaram por causa da oscilação de energia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.