Apagão: trânsito ainda é complicado em Florianópolis

Depois de uma semana marcada por interrupções no fornecimento de energia elétrica, a parte insular de Florianópolis ainda enfrenta problemas. No primeiro dia útil após os blecautes, os 300 mil moradores atingidos já tiveram água e luz nas residências, mas continuaram sofrendo com o caosno trânsito entre ilha e continente, provocado pelo fechamento de duas pistas da ponte Colombo Salles, onde ocorreu o incêndio que rompeu as duas linhas de transmissão de energia.A travessia de um lado ao outro continuará complicada até que o Departamento de Infra-estrutura do Estado (Deinfra) conclua o laudo sobre a real situação da ponte e realize ostrabalhos de reparo da parte afetada. Será preciso também aguardar até que os técnicos da Pirelli e da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) reconstituam os cabos rompidos, o que deve demorar duas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.