Apaixonado pelo Brasil, francês viveu 30 anos no Rio

Dividindo seu tempo entre o Rio e Paris, o empresário franco-brasileiro Jean Claude Lozouet, de 66 anos, embarcou no voo 447 da Air France para encontrar com a família e resolver questões ligadas a negócios. De acordo com amigos, ele tinha por precaução não embarcar no mesmo voo da mulher, que chegou à capital francesa na quinta-feira da semana passada. "Esse era um costume que ele cultivava e costumava comentar", lembra o ex-adido cultural francês e amigo Romaric Büel.Apaixonado pelo Brasil, ele morava havia cerca de 30 anos no Rio. Em entrevista à BBC, o filho mais novo do empresário, Philippe Lozouet, de 23 anos, contou que a "família estava arrasada". O rapaz, que estuda em Paris, disse que ele, seu irmão e sua mãe ainda não sabem quando vão retornar ao Brasil. "Temos tantas providências para tomar, mas não conseguimos fazer nada", desabafou. Philippe contou que, para a família, a tentativa de recuperação dos destroços do avião é muito importante. "Quero muito poder encontrar o corpo do meu pai, poder velá-lo e rezar por ele", afirmou Philippe.O amigo Büel contou que Lozouet sempre buscou combinar sua ascendência francesa com sua vivência no Brasil. "Isso ficava muito claro em sua família. A comunidade franco-brasileira está de luto", disse o amigo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.