Apenas um deputado ruralista não foi reeleito

Combalidos por dois anos consecutivos de crise no campo, os agricultores preferiram não arriscar e mantiveram seus representantes na Câmara dos Deputados. Levantamento preliminar da Comissão de Agricultura da Câmara mostra que todos os deputados que integram a chamada bancada ruralista - ou do agronegócio, como preferem ser denominados - foram reeleitos para mais um mandato. A exceção é Érico Ribeiro (PP-RS), maior produtor individual de arroz do País, que tentou a reeleição, mas não obteve número suficiente de votos para voltar à Câmara em 2007.Uma fonte no Congresso Nacional lembrou que o nome de Ribeiro foi ligado à máfia das ambulâncias, o que pode ter prejudicado os planos de reeleição do gaúcho. Em depoimento à CPI dos Sanguessugas no começo de agosto, o motorista do deputado, Flávio Santos Silva, admitiu ter recebido dinheiro da máfia das ambulâncias para repassar ao parlamentar. Flávio informou que os R$ 10 mil depositados em sua conta foram entregues a uma secretária do deputado. O deputado apresentou emenda no valor de R$ 1,2 milhão para compra de ambulâncias para cerca de dez municípios.Mas os arrozeiros e agricultores do Rio Grande do Sul continuarão sendo representados. O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), defensor do campo e também produtor de arroz, foi reeleito. O atual presidente da comissão, Abelardo Lupion (PFL-PR), obteve 122 mil votos e garantiu seu retorno à Câmara dos Deputados. Além de Lupion, os principais líderes da bancada ruralista voltarão à Casa no ano que vem: Ronaldo Caiado (PFL-GO), Waldemir Moka (PMDB-MS), Odacir Zonta (PP-SC), Moacir Micheletto (PMDB-PR) e Leonardo Vilela (PSDB-GO).A crise do setor agrícola no Mato Grosso garantiu o primeiro mandato do presidente licenciado da Federação da Agricultura do Mato Grosso (Famato), Homero Pereira, como deputado federal. De acordo com a assessoria de imprensa da Famato, ele foi o segundo deputado mais votado do Estado, com 100.114 votos, ficando atrás apenas de Carlos Abicalil (PT-MT), que já ocupa um vaga de deputado federal na Câmara dos Deputados. Pereira foi deputado estadual na década de 90 e foi eleito como presidente da Famato em junho de 2004. Por 12 anos, ele foi vice-presidente da federação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.