Apesar da chuva, rodízio de água continua em Curitiba

Apesar das chuvas que caíram desde quinta-feira, 31, na região de Curitiba, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) optou por manter o sistema de rodízio no fornecimento de água para a população pelo menos até o sábado, 2, quando nova avaliação será realizada. Na estação de medição da Sanepar, em Piraquara, na região metropolitana, foram registrados aproximadamente 20 milímetros de chuva.Com esse volume, o nível da água na barragem de Piraquara teve aumento de 12 centímetros e na do Iraí, de 4 centímetros. Mesmo assim, os dois principais reservatórios que fornecem água para parte de Curitiba e da região metropolitana continuam, respectivamente, com 6,24 metros e 4,07 metros abaixo do nível normal. As chuvas permitiram, no entanto, afastar novamente o risco de se ampliar o tempo de corte no fornecimento de água, que hoje é de 26 horas para cada grupo.A represa do Passaúna, que atende à região sul de Curitiba, teve acréscimo de 8 centímetros e está com seu nível quase normal. Os moradores dessa região não foram afetados pelo racionamento. De acordo com o Instituto Tecnológico Simepar, as chuvas estenderam-se por todo o Estado nesta sexta-feira, 1º.Mas não melhoraram a situação das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, que estava com vazão de 344 metros cúbicos por segundo. Em períodos de normalidade, a precipitação é de 1,5 mil metros cúbicos por segundo. Em Ponta Grossa, a cerca de 120 quilômetros de Curitiba, a chuva foi acompanhada de queda de granizo. Prevê-se para amanhã a chegada de uma massa de ar frio, com queda acentuada de temperatura, podendo gear na região sul do Paraná.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.