Após 12h preso, STF solta Rugai

O estudante e ex-seminarista Gil Rugai, de 26 anos, ficou preso por apenas 12 horas. Rugai havia sido detido na manhã de ontem, depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou o habeas corpus que garantia sua liberdade. À tarde, porém, o Supremo Tribunal Federal suspendeu o decreto de detenção preventiva. Rugai é acusado de matar o pai e a madrasta em uma casa em Perdizes, na zona oeste, em março de 2004. A detenção do estudante ocorreu ontem, por volta das 6h, na casa da avó dele, em Perdizes. Pelo menos 20 policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram até a residência e usaram carro descaracterizado para evitar possível fuga. Rugai foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Vila Prudente, na zona leste, e só saiu quando seu advogado, Fernando José da Costa, apareceu.

Camilla Haddad, O Estadao de S.Paulo

26 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.