Após 12h preso, STF solta Rugai

O estudante e ex-seminarista Gil Rugai, de 26 anos, ficou preso por apenas 12 horas. Rugai havia sido detido na manhã de ontem, depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou o habeas corpus que garantia sua liberdade. À tarde, porém, o Supremo Tribunal Federal suspendeu o decreto de detenção preventiva. Rugai é acusado de matar o pai e a madrasta em uma casa em Perdizes, na zona oeste, em março de 2004.A detenção do estudante ocorreu ontem, por volta das 6h, na casa da avó dele, em Perdizes. Pelo menos 20 policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram até a residência e usaram carro descaracterizado para evitar possível fuga. Rugai foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Vila Prudente, na zona leste, e só saiu quando seu advogado, Fernando José da Costa, apareceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.