Após 14 dias sequestrado, menino Pedro volta para casa dos pais no MA

Garoto foi sequestrado no Maranhão e encontrado em um povoado em Palmeirante, no Tocantins

Gheissa Lesa, estadão.com.br

11 Julho 2012 | 15h22

São Paulo, 11 - O menino Pedro Paulo Mendes, de 5 anos, retornou para a cidade de Imperatriz, na zona oeste do Maranhão, na manhã desta quarta-feira, 11. Pedro passou quatorze dias sequestrado e foi localizado na última terça-feira, 10, em Palmeirante, a 450 km de Palmas, no Tocantins.

Pedro foi solto em um povoado de Palmeirante, segundo a Polícia Civil do Tocantins. A criança estava com um bilhete que continha o contato de seus pais, no Maranhão. Segundo a polícia, o resgate de Pedro foi realizado após ele ter batido em uma porta e pedido ajuda a uma família. O endereço e a identidade da família de Palmeirante, que ligaram para os pais de Pedro, são preservados pela polícia.

Na manhã desta quarta, o menino retornou à Imperatriz, junto com o pai. A Polícia Civil do Maranhão e a Polícia Civil do Tocantins continuam a busca pelos sequestradores do menino.

Pedro Paulo e a babá que o acompanhava foram retidos no último dia 27 de junho quando voltavam de um passeio no bairro onde a família, comerciantes da região, mora. Os dois foram abordados por suspeitos e levados em uma caminhonete, informa a polícia do Tocantins.

No mesmo dia, a babá, que não teve nome e idade divulgados, foi encontrada no município de Sítio Novo, na região do Bico do Papagaio, já no Estado do Tocantins. Também na mesma data, afirma a polícia, foi encontrada a caminhonete usada pelos sequestradores.

O grupo que reteve o menino durante os últimos quatorze dias teria pedido resgate no início do sequestro, afirma a Polícia Civil do Tocantins, mas a família não informou às autoridades o valor solicitado. Segundo os pais de Pedro Paulo, de 5 anos, a família não efetuou o pagamento de nenhum resgate, afirma a assessoria de imprensa da polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.