Após 17 anos, é desvendado que pai matou e enterrou a filha

Após 17 anos, o trabalhador rural aposentado José Pedro Gomes, de 57 anos, morador em Dois Córregos, no interior paulista, é acusado da matar e enterrar a filha de 15 anos. O crime foi descoberto porque há uma semana, a mulher, Maria José, contou à outra filha do casal, Veruza, de 23 anos, que o pai havia matado a irmã Claudete, em outubro de 1986.Ao tomar conhecimento da história, Veruza, que não vive bem com o pai, o denunciou à polícia. Detido na quarta-feira, José Pedro confessou o crime ao delegado José Carlos Freitas de Cara e indicou o local onde havia ocultado o cadáver.Disse que matou Claudete com pauladas, dentro de casa e atirou o corpo numa represa no sítio em que morava na época. Como o corpo boiou no dia seguinte, colocou-o num saco e enterrou. A ossada foi encontrada no local indicado e removida ao IML de Jaú para exame.José Pedro disse que a filha, fruto de um relacionamento anterior, era indisciplinada e tinha relacionamentos amorosos com quem ele não concordava. Ele responderá ao inquérito em liberdade e a polícia agora investiga a possível participação da mulher no crime. O casal tem 11 filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.