Após 18 dias, mulher arrastada sai do coma

Dezoito dias depois de ter sido arrastada por um carro por 900 metros em Araraquara, no interior de São Paulo, a universitária Flaviana Barbosa, de 27 anos, saiu do coma induzido. Ela segue internada em uma ala para queimados do Hospital São Paulo, em Ribeirão Preto. "É uma bênção", diz a mãe de Flaviana, a dona de casa Elza Barbosa. O quadro de saúde da estudante é estável. Ela já mexe os membros e, segundo familiares, tem boa recuperação e não apresenta seqüelas neurológicas. Flaviana estava com o namorado numa moto quando foi atingida pelo veículo guiado pelo pintor de carros Admilson de Oliveira. Ele segue preso e responde por tentativa de homicídio.

Cláudio Dias, O Estadao de S.Paulo

14 Outubro 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.