Após 45 dias parados, professores do Rio suspendem greve

Votação foi apertada: 601 votos pela suspensão da greve, 560 pela manutenção e 25 abstenções

O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2014 | 22h39

RIO - Professores das redes municipal e estadual do Rio decidiram na tarde desta sexta-feira, 27, encerrar a greve unificada da categoria, iniciada em 12 de maio. A votação foi apertada: 601 votos pela suspensão da greve, 560 pela manutenção e 25 abstenções. Os professores permaneceram reunidos por cerca de 5 horas, no Clube Hebraica, em Laranjeiras. 

A discussão entre os professores foi tensa. Um dos argumentos para a retomada das aulas foi a abertura de processos, pela prefeitura do Rio, para dispensar os docentes em estágio probatório. De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino (Sepe), 60 professores foram considerados inaptos para continuar trabalhando.

Os professores marcaram nova assembleia para 7 de julho, dia em que haverá paralisação da rede municipal e ato em frente à prefeitura para acompanhar audiência da diretoria do Sepe com a Secretaria Municipal de Educação.

Mais conteúdo sobre:
Riogreveprofessores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.