Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Após 8 mortes, Brasília inicia campanha contra hantavirose

Depois de confirmada a oitava morte por hantavirose emBrasília, a de um morador do Lago Sul, bairro nobre dacidade, o governo do Distrito Federal anunciou neste sábado o lançamento de uma ampla campanha de esclarecimento de dúvidas e formas de prevenção da doença. A hantavirose contaminou 16 pessoas na região do Distrito Federal nos últimos 69 dias,. Oito infectados conseguiram sobreviver. O caso mais notório até agora foi a morte do assessor do Banco Central, Antonio José Barreto de Paiva, 52 anos, que morreu no último dia 22, menos de 24 horas depois de ter sido internado no Hospital Brasília com sintomas da doença. O secretário de Saúde do governo do Distrito Federal, Arnaldo Bernardino, descartou a hipótese de Antonio Barreto tersido contaminado em sua casa no Lago Sul, zona novre da capital. "O período de incubação da doença varia de 4 a 60 dias e ele esteve em áreas rurais próximas a Brasília nesse período", disse o secretário.A campanha institucional, em formato de perguntas e respostas, custará R$ 1,4 milhão e será veiculada nos próximos dez dias em televisões, rádios e jornais.

Agencia Estado,

31 de julho de 2004 | 12h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.