Após acidente, Lula mantém agenda e reuniões com ministros

Presidente cancelou viagem que faria esta semana a Porto Alegre, de onde partiu o vôo da TAM

Rosana de Cassia, do Estadão,

18 Julho 2007 | 10h46

A Secretaria de Imprensa da Presidência da República informa que a agenda do presidente Lula, para esta quarta-feira, 18, está mantida. O primeiro despacho é com o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Franklin Martins, e em seguida com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. A agenda inclui ainda despachos com os ministros do Esporte, Orlando Silva, da Controladoria Geral da União, Jorge Hage Sobrinho e da Justiça, Tarso Genro.   Veja também: Lista das 186 vítimas do acidente O local do acidente Opine: o que deve ser feito com Congonhas?  O local do acidente Os piores desastres aéreos do Brasil A cronologia dos acidentes em Congonhas Conheça o Airbus A320 Galeria de fotos Assista a vídeos feitos no local do acidente Conte o que você viu e o que você sabe   Ainda na noite da última terça-feira, depois do acidente aéreo, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o presidente cancelou as viagens que faria nesta semana aos Estados do Sul e a Porto Alegre, de onde partiu o vôo 3054 da TAM. A aeronave derrapou e colidiu contra um depósito da empresa e um posto de gasolina. Número de vítimas chega a 188: 186 passageiros e dois que estavam no hangar da companhia aérea.   Logo após o acidente, Lula montou um gabinete da crise no Palácio do Planalto e chamou alguns ministros. E mandou o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito para o aeroporto, a fim de obter todas as informações. Presidente também divulgou nota de pesar e decretou luto oficial de três dias.   Lula se disse 'consternado' e informou ainda que qualquer conclusão sobre o acidente antes de uma investigação da Aeronáutica seria precipitada. Lula não exclui, contudo, nenhuma hipótese, até mesmo o fechamento do aeroporto de Congonhas está sendo avaliado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.