REPRODUCAO/TWITTER
REPRODUCAO/TWITTER

Após aglomeração e tumulto, Prefeitura do Rio interdita loja de atacado

Rede Tubarão Atacadão também foi multada na manhã deste sábado

Mariana Durão / RIO, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2020 | 18h34

A Prefeitura do Rio interditou e multou na manhã deste sábado a loja da rede Tubarão Atacadão, na Taquara, Zona Oeste do Rio. Em meio à pandemia da covid-19, a inauguração da unidade, na última quinta-feira (20), gerou aglomeração no portão de entrada do estabelecimento. Imagens do tumulto viralizaram nas redes sociais. A Guarda Municipal do Rio chegou a autuar o estabelecimento, mas uma inspeção realizada hoje pela subsecretaria de Vigilância Sanitária constatou que houve reincidência.

As orientações da equipe da Vigilância Sanitária para que a loja organizasse o acesso e diminuísse a concentração de clientes por metro quadrado, respeitando o distanciamento, não foram seguidas. O valor total das infrações aplicadas à rede já chega a R$ 10.792,08. Na sexta-feira, fiscais haviam constatado também a falta de licenciamento sanitário, além de aglomeração dentro e fora do estabelecimento.

“É muito importante que os empresários, os comerciantes de uma maneira em geral, tenham o cuidado neste momento de evitar aglomerações. Pedimos para que não façam grandes liquidações, inaugurações, porque tudo isso chama a atenção de muito gente, e estamos no meio de uma pandemia”, diz Flávio Graça, superintendente de Educação e Projetos da Vigilância Sanitária.

Pelo Facebook a rede convocou os consumidores para sua inaguração da lona, no popular Mercadão de Jacarepaguá: “Corre pra cá! A Mega Inauguração do Tubarão Atacadão na Taquara é daqui a pouco, a partir das 10h. Venha e aproveite nossas super ofertas de inauguração! Toda nossa loja está a PREÇO DE ATACADO, sem quantidade mínima”, dizia uma das várias postagens chamando a atenção para o evento.

Vídeos mostram os funcionários da rede de atacado, que usavam máscaras, sendo empurrados por uma multidão na abertura dos portões da loja de utensílios domésticos.

Nas redes sociais, internautas criticaram a confusão. “Gente... o TUBARÃO ATACADÃO vai ter que mudar de nome pra CORONA ATACADÃO. Que loucura irresponsável dessa loja”, disse um usuário do Twitter.

“Tubarão Atacadão com aglomeração em meio a uma pandemia. Nome apropriado. É uma analogia ao filme Tubarão e o prefeito que diz que está tudo bem e os banhistas podem entrar na água”, comentou outro.

A reportagem tentou entrar em contato com a Rede Tubarão Atacadão mas não teve retorno até o fechamento desta reportagem.

O Estado do Rio chegou nesta sexta-feira, 21, à marca de 15.202 mortos pelo novo coronavírus, além de 207.036 casos registrados. No País já 113.678 óbitos em decorrência da doença, segundo os últimos dados do levantamento feito pelo consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL nas secretarias estaduais de Saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.