Após ameaça de greve, tarifa de ônibus sobe em Sorocaba

Menos de uma semana depois que os motoristas ameaçaram entrar em greve exigindo reajuste salarial, a prefeitura de Sorocaba (SP) anunciou um aumento nas tarifas de ônibus. O reajuste, de 8,77% em média, é o segundo do ano e entra em vigor no próximo domingo. Segundo a Empresa de Desenvolvimento Urbano e Social (Urbes), que administra o sistema de transporte, a aumento visa repor a variação dos valores de insumos básicos, como combustíveis, pneus e peças, ocorridos entre janeiro e maio último. Destina-se ainda a cobrir o reajuste de 14,45% nos salários dos motoristas, obtidos depois que ameaçaram cruzar os braços na última quarta-feira.Na ocasião, a prefeitura intermediou as negociações entre as empresas e o sindicato da categoria. "O reajuste é necessário para manter a qualidade e regularidade dos serviços", justificou o presidente da Urbes, Renato Gianolla. A tarifa social, a mais utilizada pelos passageiros, vai passar de R$ 1,55 para R$ 1,70. O vale-transporte vai subir de R$ 1,77 para R$ 1,90 e o passe-estudante, de R$ 1,18 para R$ 1,29. As fichas usadas no transporte coletivo são vendidas a esses preços nos postos autorizados. No mercado paralelo, os cambistas já vendem a passagem a preços que variam de R$ 1,75 a R$ 2,00. Eles fazem ponto principalmente nas proximidades dos terminais de passageiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.