Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Após bater recorde, frio tende a diminuir nas regiões Sul e Sudeste

Parque Nacional de Itatiaia (RJ) registrou na manhã desta segunda-feira a segunda menor temperatura do Brasil: -8,1 ºC; de acordo com a Climatempo, em São Paulo, as próximas madrugadas ainda serão frias, mas durante o dia, a tendência é a temperatura ficar mais quente

Ana Paula Niederauer e Fabio Grellet, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2019 | 17h47

A grande massa de ar polar seco que entrou nas regiões Sul e Sudeste neste fim de semana, e fez com que as temperaturas despencassem, deve ser dissipada ao longo da semana

De acordo com  Marcelo Pinheiro, meteorologista da Climatempo, as próximas madrugadas ainda serão frias, podendo atingir temperaturas negativas em cidades mais altas, mas durante o dia a tendência é ficar mais quente.

Com termômetros marcando 6,5ºC, São Paulo teve a madrugada mais fria do ano neste domingo, 7, segundo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). No sábado, os termômetros haviam registrado 7,4ºC, e na madrugada desta segunda-feira, 8, foi registrada a segunda temperatura mais baixa do ano, com 7,2.

"Em São Paulo a madrugada desta terça-feira, 9, será fria e não se descarta geada em Campos do Jordão. A capital paulista terá um dia ensolarado com temperatura mínima de 9ºC e máxima 20ºC, mas há possibilidade de nevoeiro no início da manhã desta terça", disse.

Segundo Pinheiro, para os próximos dias não há previsão de entrada de outra massa de ar fria e a temperatura aos poucos vai subir. "Podemos dizer que o ápice do frio já ocorreu durante o fim de semana tanto no Sul quanto no Sudeste", explicou.

O Parque Nacional de Itatiaia, no sul do Estado do Rio, registrou na manhã desta segunda-feira a segunda menor temperatura do Brasil: -8,1°C, medidos às 6h na estação do Inmet, a 2.452 metros de altitude. 

A menor temperatura do País, segundo o Inmet, foi registrada no domingo na cidade catarinense de Urupema: -9,2°C.

A estação do Inmet dentro do Parque Nacional de Itatiaia já havia registrado recordes sucessivos de frio no Estado do Rio. Em 20 de abril a temperatura chegou a -4,1°C. Em 27 de maio foram registrados -5,4°C, até então a menor temperatura do Brasil em 2019. No último domingo houve novo recorde do ano: -5,6°C. Nesta segunda-feira, porém, a temperatura baixou ainda mais. Apesar dos 8,1°C, não chegou a nevar no Parque, atingido apenas por uma forte geada, segundo o Inmet.

Já em Santa Catarina, a cidade de Rio Negrinho registrou nesta segunda-feira mínima de -2,5ºC. Na madrugada de sábado, São Joaquim teve a menor mínima do Estado (-5,8ºC).

No Rio Grande do Sul, a cidade de Serafina Correa amanheceu com temperatura de -2,8 ºC. No Paraná, a cidade de General Carneiro teve mínima de -5,2ºC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.