Após briga, duas crianças e idoso morrem em incêndio em Porto Alegre

Segundo a polícia, homem ateou fogo em apartamento depois de discutir com a mulher, que está em estado grave; os dois filhos do casal - uma menina de 2 anos e um bebê de 3 meses - e um vizinho de 76 morreram

Lucas Azevedo, Especial para o Estado

07 de novembro de 2013 | 10h52

PORTO ALEGRE - Um idoso e duas crianças morreram em um incêndio provocado pelo pai delas depois de uma briga de casal, na madrugada desta quinta-feira, 7, em Porto Alegre. O crime ocorreu em um prédio na Avenida Panamericana, bairro Jardim Lindoia, zona norte da cidade.

O fogo começou por volta das 2h no apartamento do casal João Guatimozin Moojen Neto, de 22 anos, e Bárbara Penna de Moraes e Souza, de 19, pais de uma menina de 2 anos e de um menino de 3 meses.

Depois de discutir com a mulher, Neto teria fechado portas e janelas do imóvel e ateado fogo. Segundo o delegado da 3ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa, João Paulo de Abreu, o rapaz admitiu que consumiu cocaína e que atirou Bárbara pela janela.

A mulher foi levada com queimaduras graves ao Hospital Cristo Redentor. As crianças morreram asfixiadas pela fumaça. Além delas, um vizinho do sexto andar, identificado como Mario Ênio Pagliarini, 76, também morreu. Ele estava no corredor do edifício e, segundo testemunhas, tinha dificuldades de locomoção.

Neto foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Central de Porto Alegre. Ele deve responder por triplo homicídio qualificado.

Tudo o que sabemos sobre:
IncêndioPorto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.