Reprodução/ Facebook/Daniela Xu
Reprodução/ Facebook/Daniela Xu

Após colocar mesas sobre caminhões, restaurante ganha licença para usar calçada

Estabelecimento de Caxias Sul segue, contudo, impedido de utilizar espaços fora da área frontal

Priscila Mengue, O Estado de S. Paulo

12 Fevereiro 2017 | 18h38

Após duas semanas, o restaurante Zanuzi obteve nesta sexta-feira, 10, uma licença para colocar mesas e cadeiras na calçada. Como forma de protesto bem-humorado, clientes chegaram a estacionar dois caminhões com mesas e cadeiras em frente ao local para suprir a redução de 150 para 90 lugares. Segundo o proprietário do estabelecimento, Sílvio Zanuz, a proibição chegou a diminuir o lucro em 40%.

A autorização foi emitida pela Secretaria do Urbanismo de Caxias do Sul, após análise da Procuradoria-Geral do Município (PGM). O restaurante havia sido notificado no dia 27 de janeiro por estar próximo a um dos oito pontos do centro da cidade em que é proibido colocar mesas, de acordo com o artigo 135 da Lei Complementar nº 377, de 22 de dezembro de 2010, chamada de Código de Posturas. 

Com validade de um ano, a licença foi entregue a Sílvio Zanuz diretamente pela secretária de Urbanismo da cidade, Mirangela Rossi. No mesmo dia, o estabelecimento também recebeu autorização para fechar a rua em 24 e 28 de fevereiro para receber dois eventos de Carnaval, o Maracaxias e o Bloco da Velha.

Irmão de Sílvio, Silvano Zanuz relata que, além dos caminhões, clientes levaram almofadas, tapetes e até cadeiras de praia para aproveitar o espaço em frente do restaurante, que funciona no local desde 2007, atendendo diariamente a partir das 6 horas.  Segundo ele, a obtenção da licença foi comemorada com música ao vivo, uma das principais atrações do restaurante nos fins de semana. 

A autorização se refere, contudo,  à área frontal do local, o que acrescenta cerca de 20 lugares aos 90 garantidos na área interna. Até a notificação, o Zanuzi somava 50 assentos na área externa, utilizando também espaços em frente a estabelecimentos que estão fechados nos fins de semana ou no período da noite. Para voltar a utilizá-los integralmente, o proprietário protocolou ainda em 2016 um pedido de projeto de lei na Câmara de Vereadores que regularize o uso de calçadas no centro de Caxias do Sul. A situação deve ser novamente discutida na Casa na próxima terça-feira, 14.

Nas redes sociais, viralizaram registros dos caminhões estacionados em frente ao restaurante. Para servir os clientes, os garçons do estabelecimento precisaram utilizar uma cadeira como "escada". Cliente fiel do local há cinco anos, Sidi Rodriguez chamou a ideia de "pau de arara beer". Segundo ele, mais do que um protesto, a ideia foi um ato espontâneo de pessoas que queriam aproveitar o centro da cidade ao ar livre. "Ficou até engraçado, e não foi uma coisa de crianças birrentas: estávamos a fim de tomar uma cerveja na rua e encontramos um lugar para isso", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.