Edmar Barros/Futura Press via AP
Edmar Barros/Futura Press via AP

Após confrontos, transporte escolar é suspenso em Pacaraima

Segundo prefeito, decisão foi tomada para resguardar as crianças

Tarsira Rodrigues, Especial para O Estado

20 Agosto 2018 | 20h10

O município de Pacaraima, na fronteira do Brasil com a Venezuela, interrompeu nesta segunda-feira, 20, o transporte escolar de crianças brasileiras e imigrantes que frequentam escolas tanto nas comunidades em solo brasileiro, quanto venezuelano, como é o caso da cidade vizinha, Santa Elena de Uairén.  

O prefeito do município de Paracaima, Juliano Torquato (PRB), alegou que a decisão foi tomada para resguardar a segurança das crianças. Ainda há rumores de possíveis ataques a carros brasileiros. O serviço deverá ser restabelecido nesta terça-feira, 21, segundo a prefeitura.  

“Tivemos a informação de que os veículos que fazem esse transporte poderiam ser atacados do outro lado da fronteira em represália ao movimento do fim de semana. Para garantir a integridade dos alunos, preferimos interromper hoje (segunda)”, afirmou o Torquato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.