Após deixar cargo, Dilma atuará discretamente

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, participou na noite de ontem, em Porto Alegre, da festa de aniversário do ministro da Justiça, Tarso Genro. Antes da cerimônia, informou a jornalistas que deve se licenciar do cargo no dia 31 de março e que participará discretamente de atos do governo até junho. A ministra, no entanto, ressalvou: "Não pretendemos fazer campanha utilizando essa possibilidade. Não achamos que essa seja a atividade determinante minha nesse período."

Lucas Azevedo, PORTO ALEGRE, O Estadao de S.Paulo

21 de março de 2010 | 00h00

Dilma admitiu que sentirá falta da rotina de inaugurações de obras. "Sentirei uma certa saudade. É aquele negócio de ter orgulho do trabalho que faz ele virar parte de você."

A ministra voltou a comparar o governo Lula com o de FHC. "Sem sombra de dúvida está sendo melhor em todos os aspectos. Tiramos milhões que viviam abaixo do nível da pobreza e elevamos 31 milhões de brasileiros à classe média."

Dilma também equiparou os valores das reservas em dólares dos dois governos: US$ 243 bilhões no atual governo, contra US$ 14 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.