Após dois dias de trégua, Santa Catarina registra novos ataques

Ônibus foi queimado em Ituporanga e casa de agente penitenciário baleada em Chapecó; desde 26 de setembro, foram 110 ocorrências

Tomás Petersen, Especial para o Estado

14 Outubro 2014 | 11h08

FLORIANÓPOLIS - Depois de mais de 48h de trégua, Santa Catarina teve mais dois atentados na madrugada desta terça-feira, 14. Um ônibus queimado e a casa de um agente penitenciário atingida por tiros somaram 110 ocorrências desde o dia 26 de setembro. Antes, o último ataque havia acontecido à 1h30 de domingo, 12. 

Às 2h30 desta terça-feira, em Ituporanga, no Vale do Itajaí, um ônibus particular foi incendiado. O veículo estava estacionado em um pátio próximo à casa do dono, que transporta funcionários de uma metalúrgica até a fábrica em Rio do Sul. Testemunhas viram homens correndo do local após atearem fogo.

Em Chapecó, no oeste do Estado, às 3h40, um agente penitenciário ouviu barulho de tiros do lado de fora da sua casa. Ao todo, três disparos atingiram a fachada e um o carro do agente, que estava estacionado na garagem. Ninguém se feriu e nenhum suspeito foi encontrado.
Mais conteúdo sobre:
Santa Catarina Violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.