AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Após exumação, amostra de DNA dirá se corpo encontrado é de Juan

Resultados dos exames que serão realizados por três laboratórios devem sair em 30 dias

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

17 de agosto de 2011 | 17h57

SÃO PAULO - O corpo do menino Juan foi exumado na tarde desta quarta-feira, 17, para coleta de amostras de DNA. Elas serão encaminhadas para três laboratórios diferentes que confirmarão a identidade do garoto. Os laudos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), do Instituto de Pesquisa e Perícias Genéticas Forense, e de um laboratório particular conveniado com a Defensoria Pública deverão ser divulgados em cerca de 30 dias.

 

Juan morreu durante uma suposta troca de tiros entre policiais e traficantes no dia 20 de junho. A perícia derrubou a versão apresentada pelos sargentos Isaías Souza do Carmo e Ubirani Soares e pelos cabos Rubens da Silva e Edilberto Barros do Nascimento. Além dos assassinatos de Juan e de Igor de Souza Afonso, de 17 anos, eles responderão por tentar matar o irmão do estudante, de 14 anos, e um vendedor, de 19. Ambos foram baleados e estão incluídos em programas federais de proteção a testemunhas.

 

Dez dias depois do desaparecimento de Juan, uma ossada foi encontrada no Rio Brotas, a 2 km do local do crime, mas a perícia atestou que os restos mortais eram de uma menina. Um outro exame constatou que o corpo era realmente de Juan e, em seguida, o responsável pelo caso, o delegado da 56ª Delegacia de Polícia de Comendador Soares, Cláudio Nascimento, foi afastado das investigações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.