Facebook/Reprodução
Facebook/Reprodução

Após ficar retido em alfândega na Guiana, ganense conclui viagem

Emmanuel Akomanyi chegou a Georgetown, onde estudará Medicina, depois de ter viajado por engano a Goiânia

Marília Assunção , Especial para O Estado

24 de fevereiro de 2015 | 20h35

GOIÂNIA - Depois de algumas horas retido em uma alfândega, teve final feliz o drama de Emmanuel Akomanyi, de 29 anos, o professor ganense que viajou por engano a Goiânia. Ele desembarcou por volta das 14h desta terça-feira, 24, no destino verdadeiro, a cidade de Georgetown, na Guiana, no norte da América do Sul. 

O embarque do rapaz foi semelhante ao de celebridades. Ele fez pose para fotografias e recebeu  cumprimentos por todo o aeroporto Santa Genoveva. O ganense ainda sofreu um outro susto: ficou retido na alfândega para esclarecer dúvidas no visto de estudante. Contornado o impasse, ele se declarou extremamente feliz e fez um agradecimento aos brasileiros pela ajuda recebida.


Akomanyi chegou a repetir o desejo de voltar para Goiânia para rever as pessoas que o ajudaram. Ele corria o risco de perder uma bolsa de estudos que conseguiu na Universidade de Georgetown se não chegasse a tempo para a matrícula, na próxima semana.

O ganense chegou por engano em Goiânia no dia 14. A confusão que o trouxe até um ponto tão distante do seu destino aconteceu assim que ele desembarcou no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo, para completar a conexão até a Guiana. A própria agência que vendeu a passagem errada, a Visão Turismo, que fica em Cumbica, assumiu a falha e providenciou o novo embarque ocorrido por volta das 18h30 de segunda.

De família pobre, Akomany perdeu os pais há alguns anos, deixando quatro irmãos mais novos em Gana. Ele é o único a fazer curso superior. Para viabilizar a viagem, tinha economizado por cerca de dois anos. 

Tudo o que sabemos sobre:
GuianaGoiânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.