ITAWI ALBUQUERQUE/ESTADÃO
ITAWI ALBUQUERQUE/ESTADÃO

Após fortes chuvas, Temer anuncia recursos emergenciais para Pernambuco

Michel Temer sinalizou a abertura de uma linha de crédito de até R$ 600 milhões, que poderão ser utilizadas para tanto para a construção e reforma de adutoras e outras obras hídricas

Monica Bernardes, O Estado de S.Paulo

29 Maio 2017 | 00h07

RECIFE - Durante visita, na noite deste domingo, 29, ao Estado de Pernambuco, onde fez um breve sobrevoo sobre as cidades atingidas pelas fortes chuvas que caem na região desde a semana passada, o presidente da República, Michel Temer, sinalizou a abertura de uma linha de crédito de até R$ 600 milhões, que poderão ser utilizadas para tanto para a construção e reforma de adutoras e outras obras hídricas, até a aplicação na construção em unidades.

Para ter acesso aos recursos, o governo estadual deverá apresentar um relatório emergencial até a próxima quarta-feira. Entre as obras que devem ser contempladas estão algumas intervenções que já haviam sido previstas pelo Executivo desde a última grande enchente que atingiu a Mata Sul do estado, em 2010.

As obras remanescentes de 2010 exigem um investimento da ordem de R$ 383.085.648. De acordo o Governo do Estado elas não foram concluídas porque a transferência de recursos pela União foi interrompida em 2014. Estes repasses deve ser aplicados em quatro barragens. Entre elas está a de Igarapeba, orçada em R$ 184.318.898. O equipamento atenderá os municípios de Palmares e Barreiros, na Mata Sul. O empreendimento está com 37% das obras concluídos e foi interrompida em junho de 2015.

Outra obra que deverá ser retomada com a liberação dos recursos é a barragem de Panelas. Lá, são necessários R$ 62.539.081 para concluir a última metade da construção, que tem custo total estimado em R$ 109.533.308. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, também solicitou recursos para concluir as barragens de Gatos (R$ 67.080.496) e Barra de Guabiraba (R$ 69.147.173).

Para as ações emergenciais o governo de Pernambuco solicitou a disponibilização de um hospital de campanha para a Mata Sul, a mais atingida pelas chuvas. A expectativa é de que a unidade comece a ser instalada ainda neste domingo, 29. O Executivo também solicitou a doação de medicamentos, kits de emergência, colchões e cestas básicas, além de uma força-tarefa do Ministério da Saúde e de veículos para o socorro às vítimas.

Antes de visitar Pernambuco, Temer esteve em Alagoas, estado que também foi fortemente atingido pelas chuvas.Durante sua passagem pelo Estado, o presidente não conversou com a imprensa. 

Gravidade. Neste domingo, o governo de Pernambuco decretou estado de calamidade em 13 municípios por conta das fortes chuvas que castigam o Agreste e Zona da Mata Sul. Foram incluídas no decreto as cidades de Rio Formoso, Ribeirão, Água Preta, Palmares, Catende, Maraial, Belém de Maria, Barreiros, Amaraji, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Cortês e Jaqueira.  Até o momento, Pernambuco registra 5 mil desabrigados, duas mortes, um desaparecido e mais de 50 feridos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.