Após furtos, SC contrata empresa para controlar doações

Empresa também vai reforçar a segurança; voluntários e militares foram flagrados furtando doações às vítimas

Agência Brasil,

16 de dezembro de 2008 | 11h02

Depois da denúncia de que voluntários e soldados do Exército estariam furtando donativos destinados às vítimas dos temporais em Santa Catarina, o governo estadual decidiu contratar uma empresa especializada em logística para executar os serviços de recepção e distribuição.   Veja também: Moradores são tirados de casa por novos deslizamentos em SC MP investiga denúncia de roubo a doações em SC Saiba como ajudar as vítimas das chuvas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas        Em nota assinada também pela Secretaria de Desenvolvimento Regional de Blumenau - cidade catarinense onde os furtos teriam ocorrido - o governo informa que um boletim de ocorrência foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia do município.   "Reiteramos que este ou qualquer outro acontecimento que venha a surgir nesse sentido será tratado como é: um furto a ser denunciado à polícia, sendo tomadas todas as medidas cabíveis para responsabilizar os infratores", afirma o comunicado.   O governo divulgou ainda que a atual Central de Recepção e Distribuição de Donativos localizada no Parque Vila Germânica - onde os donativos, até então, estão sendo recebidos - será transferida para outra área a fim de aperfeiçoar a destinação das diações, uma vez que a distribuição é feita a cinco prefeituras da região (além de Blumenau, Ilhota, Luis Alves, Gaspar e Pomerode).   O sistema de controle e de segurança no local, de acordo com a nota, foram reforçados para inibir outras ocorrências. "Apesar dos graves e lamentáveis acontecimentos, reiteramos a confiança nos milhares de voluntários sérios, honestos e comprometidos com a recuperação de Blumenau e região. São pessoas que dedicam seu tempo e disposição para ajudar o próximo e não devem, por causa da ação de algumas pessoas mal-intencionadas, ter sua honestidade maculada", diz o comunicado.   O governo reforçou que o trabalho de ajuda às vítimas das enchentes e dos deslizamentos registrados em Santa Catarina não acabou e que a região ainda precisa de voluntários e de doações de todo o país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.