Após insultar PM, russa é presa na zona sul do Rio

Estrangeira, que mora no Brasil há 15 anos, teria chamado um dos PMs de 'macaco'

Gheisa Lessa,

19 Março 2012 | 14h22

São Paulo, 19 - Natália Kuznetsova, a russa presa por chamar um policial de "macaco", no último domingo, 18, na zona sul do Rio, vai responder pelo crime de injúria qualificada e terá que pagar fiança de dois salários mínimos, de acordo com a Polícia Civil do Estado.

Segundo informações, a mulher de 46 anos estava embriagada quando se envolveu em uma confusão em um supermercado, na Rua do Catete, localizado entre os bairros Glória e Catete.

Policiais militares foram chamados no local e ela teria chamado um dos PMs de "macaco". Kuznetsova foi encaminhada pela PM para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT), mas como é residente há 15 anos no Brasil, foi levada para a 14ª DP.

A russa que mora no Brasil há 15 anos, foi presa e terá que pagar fiança no valor de dois salários mínimos.

Por enquanto, ela não pagou a fiança, de acordo com a PM. O Consulado Russo foi notificado sobre o caso.

Mais conteúdo sobre:
russa presaPMrio de janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.