Após mais de 20 horas, acaba rebelião em penitenciária do Pará

Presos exigiam a mudança da direção da prisão e maior agilidade nos processos; quatro foram feitos reféns

Priscila Trindade, Central de Notícias,

06 Julho 2009 | 15h58

Após mais de 20 horas, terminou na tarde desta segunda-feira, 6, a rebelião na Penitenciária Sílvio Hall de Moura, em Santarém, no Pará, segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (SUSIPE/PA). Durante o motim, quatro pessoas foram feitas reféns.

 

Cerca de 300 detentos deram início ao motim na tarde de domingo, 5, após as visitas dos familiares. Eles queriam a mudança da direção da penitenciária e maior agilidade processual. A SUSIPE afirma que ninguém ficou ferido durante a rebelião.

 

Um dos quatro agentes penitenciários mantidos reféns desde a tarde de domingo foi libertado no fim da manhã desta segunda. Os presos exigiam uma carta do Ministério Público garantindo que as exigências dos rebelados fossem cumpridas para entregar os outros reféns e terminar o motim.

Mais conteúdo sobre:
motimrebeliãoPará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.