Após mais de 4 meses, chega ao fim greve dos servidores da Justiça em São Paulo

JUDICIÁRIO

, O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2010 | 00h00

Após mais de quatro meses de paralisação, os servidores da Justiça Estadual voltam ao trabalho hoje na capital e Grande São Paulo e amanhã nas demais comarcas do interior. A categoria decidiu ontem encerrar a greve iniciada em 28 de abril. Durante a paralisação, de 127 dias, servidores tiveram dias não trabalhados descontados. A greve chegou ao fim, depois de conciliação no processo de dissídio coletivo. Será paga este ano ou até janeiro de 2011 reposição salarial de 4,77%. Mais 20,6% serão negociados para inclusão no Orçamento do Estado, que segue no fim do mês para a Assembleia e depois precisa da aprovação do governador. Os servidores compensarão as horas paradas com mutirões, uso de banco de horas, licença prêmio ou créditos de férias atrasadas. O Tribunal de Justiça garantiu que não haverá sanções administrativas aos servidores por atos e manifestações em consequência da greve e que vai manter as negociações salariais permanentemente com representantes dos servidores. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP) estima que a paralisação atrasou o andamento dos processos em um ano e meio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.