Após manhã complicada, trânsito melhora em São Paulo

Depois de enfrentar grandes congestionamentos na manhã desta segunda-feira, 23, por causa de vários acidentes ocorridos na capital paulista e também na Rodovia Anhangüera, os motoristas já encontravam melhores condições no trânsito nesta tarde. Às 15h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 31 quilômetros de lentidão nas ruas e avenidas da cidade para uma média de 37 km.Na Rodovia Anhangüera, onde ocorreu um acidente na madrugada em que um caminhão derrubou uma passarela de concreto, no sentido São Paulo, só a faixa da esquerda havia sido liberada às 15h30. A concessionária Autoban, que administra a rodovia, informou que não havia registro de congestionamento no trecho e ainda não tinha previsão para liberação da faixa da direita. Já no sentido interior, todas as faixas foram liberadas por volta das 12h15. Pela manhã, o congestionamento na rodovia passou dos seis quilômetros no sentido São Paulo.Na capital paulista, os piores pontos de lentidão encontravam-se na Marginal do Pinheiros, sentido Interlagos, onde o motorista enfrentava cerca de 3 quilômetros de lentidão na pista expressa entre as pontes Eusébio Matoso e Ari Torres.Na Marginal do Tietê, o trânsito estava lento no sentido Ayrton Senna, nas pistas expressa e local com 2,5 quilômetros de lentidão entre as Pontes Atílio Fontana e Piqueri. Na Avenida Professor Luiz Inácio Anhaia Melo, o trânsito era lento entre a Avenida Salim Farah Maluf e o Viaduto Grande São Paulo por 2,2 quilômetros.Por volta das 15h30, uma das faixas da alça de acesso da Marginal do Tietê para a Ponte Atílio Fontana, da pista sentido Lapa-Penha, continuava interditada devido ao vazamento de um produto químico que era transportado por um caminhão às 10h30. Ninguém se feriu no acidente. O veículo já havia sido removido para a Rua Jorge Tibiriçá, mas não havia previsão para a limpeza e liberação da faixa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.