Rodrigo Sales
Rodrigo Sales

Após massacres em prisões, Temer cancela viagem a SP no fim de semana

Presidente ficará em Brasília; segundo auxiliares do Planalto, ele quer monitorar de perto a situação

Isadora Peron, Rafael Moraes Moura e Erich Decat, O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2017 | 18h28

BRASÍLIA - Em meio aos massacres em presídios na região Norte do País, o presidente Michel Temer desistiu de viajar para São Paulo e vai passar o fim de semana em Brasília para monitorar de perto a situação. 

Segundo auxiliares do Palácio do Planalto, ele está muito preocupado com as rebeliões, que já deixaram mais de 90 mortos desde o início do ano, e quer acompanhar de perto a situação.

Temer foi muito criticado por não ter se manifestado de prontidão sobre o confronto que deixou 60 presos mortos em duas penitenciárias de Manaus no início da semana. Com medo de que a crise prejudicasse o governo, ele só se pronunciou sobre o assunto nesta quinta. O comentário sobre o episódio, porém, também foi alvo de críticas, já que o presidente classificou o fato como "acidente pavoroso".

Nesta sexta, o presidente reagiu mais rápido à notícia de que um novo massacre havia ocorrido, deixando mais de 30 mortos em um presídio de Roraima. Em nota, ele lamentou o ocorrido e prestou solidariedade ao povo do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.