Após motim, Andinho é transferido para Presidente Bernardes

Depois de uma tentativa de fuga e um motim na sexta-feira, na Penitenciária de Mirandópolis (SP), o seqüestrador Andinho, condenado a 413 anos de prisão, foi mandado pela terceira vez para o Centro de Readaptação Penitenciária de Presidente Bernardes (SP), em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Andinho e mais cinco detentos terminaram o motim e liberaram 34 reféns com a condição de não serem mandados para o RDD. Após a rendição, foram transferidos para Bernardes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.