Após oito anos, Bahia vai voltar a ter horário de verão em 2011

Apesar da pouca redução no consumo de energia elétrica, governador decidiu adotar horário de verão

03 Outubro 2011 | 12h36

SALVADOR - A Bahia vai voltar a ter horário de verão este ano. A afirmação foi feita pelo governador Jaques Wagner, na manhã desta segunda-feira, 3, durante uma entrevista à TV Itapoan, afiliada da Rede Record.

Há oito anos, os Estados do Nordeste decidiram não seguir a mudança de horários, por causa da pouca redução no consumo de energia elétrica na região durante o período do horário de verão. Nos últimos três anos, porém, Wagner falava do retorno da adequação da Bahia ao horário de Brasília, por outros fatores. "Não ter o horário de verão desorganiza a vida de muitos setores", justifica. "Os horários dos bancos, os horários dos aviões, os horários de empresas que têm sede ou escritórios em outras regiões, até os próprios horários do governo ficam desorganizados."

Este ano, Wagner encomendou uma pesquisa para verificar os horários da alvorada, em Salvador, durante o período do horário de verão, na comparação com o período exatamente anterior - para, assim, embasar sua decisão. "Verificamos que o sol nasce entre 25 minutos e uma hora antes, durante os meses do horário de verão, com média de entre 45 e 47 minutos antes", afirma o governador. "Então, a diferença de luminosidade entre o horário de verão e o horário 'normal', na Bahia, é muito pequena. Não justifica ficarmos de fora."

Para o governador, os Estados não deveriam poder escolher entre querer ou não adotar o horário de verão. "Em qualquer país, o horário adotado e a decisão por fazer horário de verão é do governo federal, não tem essa coisa de governador decidir", afirma. "No Brasil, o horário oficial é o horário de Brasília."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.