Após proposta do MP, motoristas de ônibus encerram greve em Curitiba

Empresas ofereceram reajuste salarial de 10,5%, abono e cartão alimentação; sindicato recorreu de multa

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

15 Fevereiro 2012 | 15h13

CURITIBA - Os motoristas e cobradores do transporte público de Curitiba encerraram a greve que tinham iniciado ontem, durante assembleia realizada na tarde desta quarta-feira, 15, após o Ministério Público do Trabalho apresentar uma proposta aos grevistas.

 

Eles aceitaram a proposta conciliatória que reajusta o salário em 10,5%, fornece cartão alimentação de R$ 200,00 e dá abono de R$ 300,00. Na audiência do Tribunal Regional do Trabalho, pela manhã, a mesma proposta havia sido aceita pelos empresários do setor.

A expectativa é que haja retorno imediato dos ônibus para atendimento da população. A Justiça deve decidir, em nova audiência, se cancela a multa prevista de R$ 100 mil ao sindicato dos motoristas e cobradores, em razão de não ter colocado 70% da frota no início desta manhã e não manter 50% dela durante os outros horários.

 

O desembargador Altino Pedrozo dos Santos ainda havia determinado o aumento da multa para R$ 300 mil, caso a ordem fosse descumprida.

Mais conteúdo sobre:
greveônibusCuritibaPR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.