Após quatro furtos, Drummond ganha novos óculos no Rio

Fundação Parques e Jardins solicitou o aumento de policiamento no calçadão para evitar novo roubo

Talita Figueiredo , especial para O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2008 | 19h40

Pela quarta vez desde que foi inaugurada em 2002, a estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade recebeu óculos novos. Sentada num banco do calçadão de Copacabana, em frente à Rua Rainha Elizabeth onde morava Drummond, a estátua já teve os óculos de bronze furtados quatro vezes. O último furto aconteceu em 23 de maio, apenas dois dias depois de a peça ter sido recolocada.   De acordo com a Fundação Parques e Jardins, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a réplica dos óculos usados pelo poeta custa R$ 3 mil e é confeccionada em ferro fundido e banhada em bronze. Para impedir novos furtos, a fundação solicitou à Secretaria de Segurança Pública do Estado o aumento do policiamento na região e a instalação de uma câmera de monitoramento no local onde fica a estátua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.