Após reforma de R$ 111 milhões, Lula volta ao Planalto

Após 1 ano e 5 meses de obras - e 4 meses de atraso - o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomará amanhã a rotina de despachos no Palácio do Planalto. A obra custou R$ 111 milhões - R$ 1 milhão a mais do que o teto previsto no orçamento. Destacam-se, entre as mudanças, a nova sala de audiências no terceiro andar, agora blindada e com vista para a Praça dos Três Poderes, onde o presidente recebe autoridades estrangeiras.

, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 00h00

No quarto andar, gabinetes dos ministros passam a ter tamanho padrão. Muitas salas desapareceram, assim como o antigo jardim de inverno onde estavam os azulejos de Athos Bulcão, destruídos com a obra.

Com a redução de salas, a população do prédio precisou diminuir de 590 funcionários, para 350. Os demais foram transferidos para os anexos do Planalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.