Após trocar sessão por praia, Romário sai de cena

Em dia da 1ª sessão da Câmara, ex-jogador e agora deputado estava jogando futevôlei, mas, pela internet, alega ter se reunido com seus assessores

Marcelo Auler, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2011 | 00h00

Flagrado no fim da tarde de anteontem jogando futevôlei na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, no mesmo horário em que ocorria a primeira sessão ordinária da Câmara dos Deputados, em Brasília, o ex-jogador de futebol e recém-empossado deputado federal Romário de Souza Faria (PSB-RJ) sumiu de circulação.

Nem mesmo na tradicional partida de futevôlei das tardes de sexta-feira, em frente à Barraca do Pepê, também na Barra, o agora deputado apareceu. Ontem, no lugar do lazer à beira-mar, em pleno verão carioca, o ex-jogador, eleito com quase 150 mil votos, decidiu reunir-se com o presidente estadual do PSB, deputado federal licenciado Alexandre Cardoso, longe da areia, no centro da cidade.

Assustado com a repercussão da sua "gazeta" à sessão da Câmara - o assunto foi publicado na capa do jornal Extra, que circulou ontem com a foto do deputado jogando na areia da praia - o sempre irreverente Romário evitou até ir a um restaurante, na hora do almoço, com receio de ser abordado por eleitores.

Desse modo, Alexandre Cardoso teve de almoçar um sanduíche no gabinete que ocupa na Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia, também no centro do Rio.

Sem projeto. Romário também preferiu fugir da imprensa. Quem deu suas explicação ao Estado foi o presidente do partido no Rio. Segundo Cardoso, o jogador compareceu ao plenário na quinta-feira, marcou presença contribuindo com o quórum para que a sessão fosse aberta, ficou meia hora e saiu.

À noite, em seu Twitter, Romário se justificou: "Em primeiro lugar, não deixei de trabalhar. Ontem (anteontem), para aqueles que não sabem, não teve plenário e a presença não era obrigatória. Mesmo assim, como eu já havia dito, marquei minha presença e me reuni com meus assessores. Sei que tenho meus defeitos, cometerei alguns equívocos, até porque estamos longe da perfeição". E completou: "Amo futebol e futevôlei e vou continuar praticando".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.