Após uma década, Favela Pantanal ganha parque

Depois de anos reivindicando melhorias para o bairro, a comunidade da Favela Pantanal, na zona sul, vai ganhar áreas de lazer. Hoje, a Prefeitura e o governo do Estado assinam um termo de cooperação para a criação do Parque Sete Campos, uma área com 188 mil metros quadrados, que terá quadras, teatro e local para exposições. Um dos objetivos da proposta é reduzir os índices de criminalidade na favela.O termo de cooperação prevê que o governo estadual, dono do terreno, deve ceder a área para o Município, que ficará encarregado da obra. "Vamos investir R$ 5,5 milhões. E a intenção é entregar tudo pronto até o final do ano", disse o subprefeito de Cidade Ademar, Beto Mendes, responsável pela região. O projeto executivo da obra deve ser concluído em 15 dias e a licitação, aberta até abril. "Se não houver problemas com o andamento da concorrência queremos começar a construir o parque em junho." Segundo o subprefeito, o projeto e parque têm o nome de Sete Campos, pois hoje existem sete campos de futebol de várzea no terreno. Depois das obras, eles darão lugar a quatro quadras esportivas, sete campos de futebol, uma piscina olímpica aquecida com energia solar, pistas de ciclismo, atletismo e caminhada, além de um teatro de arena para espetáculos. Uma área de 2 mil m² será destinada para exposições e outra de 1 mil m², onde serão construídas salas, será utilizada para cursos profissionalizantes. "As exposições devem ser de artesãos da região", declarou Mendes.O novo parque deve ser atração para 370 mil pessoas que moram no raio de 3 quilômetros do futuro parque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.