Apreendidas viaturas irregulares da Polícia Rodoviária

Seis veículos utilizados pela Polícia Militar Rodoviária de Campinas, locados pela concessionária Renovias na Atual Locações e Transportes Ltda., também de Campinas, foram apreendidos pela Polícia Civil porque estavam com a documentação irregular. A Atual forneceu documentos falsificados para encobrir impostos atrasados. A Renovais mantém contrato com a locadora desde 1998 e disponibiliza 13 carros para a Polícia Rodoviária, conforme prevê o contrato de concessão de rodovias estaduais.Segundo o comandante da Polícia Rodoviária Estadual, coronel Romeu Takami Mizutani, o licenciamento dos seis veículos venceu e acorporação solicitou que fossem atualizados. A Atual e o DespachanteBierrenbach devolveram os papéis licenciados para 2004, mas ospoliciais verificaram irregularidades nos documentos e confirmaram,junto ao Departamento Estadual de Trânsito, que os impostos não haviam sido pagos e que a documentação era falsa. A Ciretran de Campinas foi avisada e a Polícia Civil procedeu buscasna locadora e no despachante, na quarta-feira, encontrando váriasirregularidades, segundo o coronel, como carimbos e papéis falsos.Ninguém foi preso. O comandante afirmou que os veículos estãoapreendidos e outros foram remanejados para Campinas, sem prejuízo ao atendimento da Polícia Rodoviária. O coronel acrescentou que o caso será investigado e encaminhado àJustiça. Segundo ele, a regularização dos documentos somente poderá ser feita quando os impostos atrasados forem pagos. De acordo com o assessor de Comunicação da Renovias, Roberto Martins, o problema afetou três veículos locados pela Renovias e estava solucionado nesta quinta-feira com a documentação em dia. O que foi negado pelo coronel.O assessor acrescentou que a concessionária irá acompanhar asinvestigações policiais e, se forem confirmadas irregularidades, poderásuspender o contrato de locação com a Atual. "Mas não podemos, de uma hora para outra, retirar toda a frota da Polícia Rodoviária". O comandante afirmou que os carros permanecerão parados até estarem novamente regularizados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.