Apreendidos 23 celulares em presídios de Lavínia e Martinópolis

Homens da Tropa de Choque da Polícia Militar e agentes de segurança apreenderam nesta segunda-feira, 10, 23 celulares e 26 estiletes em blitze nas Penitenciárias 1 de Lavínia e de Martinópolis, no oeste do Estado de São Paulo. Um túnel, que seria usada para a fuga de presos do pavilhão 7 de Lavínia também foi localizado. Em Martinópolis, depois de 9 horas e meia de revistas, foram apreendidos 18 celulares, 4 carregadores e duas baterias de celular, 25 bolsas de cocaína e 34 de maconha, 10 estiletes e duas serras. Oitenta homens da tropa de choque e cerca de 70 agentes de presídios da região participaram da operação, decidida depois de denúncias de agentes sobre desmandos administrativos que estariam ocorrendo naquela unidade prisional.Em Lavínia, a blitz foi feita apenas com agentes de seguranças recrutados de sete unidades prisionais de cidades próximas. Depois de sete horas de revistas, eles localizaram um túnel, 5 celulares, 16 estiletes, dois carregadores e duas baterias e uma placa de celular, além de uma porção de maconha.Em Lavínia, os agentes queriam encontrar celulares e documentos comprovando que presos receberam ou repassaram ordens do PCC para assassinar agentes. Os supostos documentos não foram apreendidos.Numa terceira blitz num pavilhão da penitenciária de Dracena, agentes apreenderam um celular e uma corda artesanal que seria usada numa tentativa de fuga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.