Apreendidos 250 kg de cocaína no Porto de Santos

A Alfândega do Porto de Santos, em operação conjunta com a Delegacia da Polícia Federal, apreendeu, nesta terça-feira, um carregamento de 250 quilos de cocaína, que deveria ser embarcada nesta quarta-feira no navio República di Amalfi, com destino à Nigéria, na África.O dono da empresa responsável pela exportação, identificado como José Sfair, foi preso em São Tomé das Letras e está sendo trazido para Santos, onde o flagrante por tráfico deve ser lavrado ainda nesta terça. Ele também está sendo acusado por corrupção ativa, uma vez que tentou subornar o delegado da PF, em Varginha.A mercadoria chegou ao porto em trânsito aduaneiro, já que havia sido desembaraçada em Minas Gerais. Foi a maior apreensão de drogas feita neste ano no Porto de Santos. A carga apreendida estava oculta em um carregamento de 26 toneladas de minérios (quartizito), procedente da cidade de Três Lagoas, em Minas Gerais.Os tabletes de cocaína estavam acondicionados em blocos no interior dos pallets (engradados de madeira), onde foram abrigadas as pedras destinadas à exportação. Quatro dos 17 pallets continham o entorpecente escondido.Segundo informou a inspetora da Alfândega, Diva Kodama, o sucesso da operação se deu por conta do trabalho minucioso de investigação que vinha sendo feito em conjunto com a PF. "O porte da empresa, aberta há pouco mais de dois anos, e o destino do embarque, a Nigéria, que é considerada rota de tráfico, foi o que mais nos chamou a atenção", disse.De acordo com o diretor da PF, em Santos, Jaber Saadi, a apreensão também resulta de um trabalho sistemático de fiscalização que vem sendo feito nas cargas que passam pelo porto. "Estamos utilizando todas as ferramentas possíveis para reprimir o tráfico internacional, haja vista a apreensão que fizemos no sábado, quando recolhemos 126 quilos de cocaína que seria embarcada em um navio de passageiros, com destino à Itália", salientou.Em agosto do ano passado, um carregamento de 223 quilos de cocaína foi apreendido no interior de refrigeradores que seriam embarcados para a Espanha. Em janeiro deste ano, um volume menor, de 12 quilos, foi descoberto em uma carga de café, que seria exportado para Portugal.Já em fevereiro, pouco antes do Carnaval, centenas de tubos de lança-perfume foram retidos em um navio de passageiros. E, no último sábado, a PF deteve cinco argentinos que tentavam embarcar com 126 quilos da droga.

Agencia Estado,

12 de março de 2002 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.