Apreendidos 700 quilos de carne

Cerca de 700 quilos de carne transportados irregularmente em uma caminhonete foram aprendidos hoje no posto da Polícia Militar Rodoviária, na Via Anhanguera, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Segundo o chefe da Vigilância Sanitária de Ribeirão, Carlos D´Ávila, a carne estava sendo transportada em sacos plásticos, sem acondicionamento ideal na carroceria da caminhonete.Além disso, não havia nota fiscal do produto. "Provavelmente a carne, na maior parte picanha e filé mignon, era proveniente de Goiás, de onde vem a maioria dos produtos sem identificação apreendidos na região", disse D´Ávila.O motorista, inicialmente alegou que estava transportando a carne para um churrasco que faria com amigos, mas acabou confessando que o produto seria entregue em restaurantes de Ribeirão Preto. A lista com os nomes dos restaurantes está com a Vigilância Sanitária, que deve iniciar uma blitz nos estabelecimentos que vendem a carne sem a identificação de origem. A carne apreendida deve ser incinerada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.