Aprovada construção de aeroporto civil no Guarujá

O Alto Comando da Aeronáutica aprovou nesta sexta-feira a construção do Aeroporto Civil Metropolitano no Guarujá (SP), uma antiga reivindicação dos moradores da região. Nesta sexta, o ministro da Defesa, Geraldo Quintão, comunicou a aprovação do projeto ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ao líder do governo na Câmara, deputado Arnaldo Madeira (PSDB) e aos prefeitos de Santos e Guarujá, que lhe procuraram para pedir a transformação da base aérea ali existente em aeroporto civil.O ministro Quintão informou que acertou com o Comando da Aeronáutica que a Base Aérea de Santos funcionará de forma compartilhada com o futuro aeroporto civil, como acontece em muitas cidades brasileiras. Quintão salientou ainda que o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Carlos de Almeida Baptista, vaireunir-se com as autoridades regionais para iniciar os entendimentos para que as adaptações sejam realizadas.Segundo o ministro, para o funcionamento do Aeroporto Civil Metropolitano, haverá necessidade de serem realizadas diversas obras civis que incluem o aumento da pista ali existente e a instalação de equipamentos de aproximação para pouso. Desde 1993 as negociações para a criação de um aeroporto civil na região de Santos e Guarujá estão em andamento, mas havia algumas resistências.Na Base Aérea de Santos hoje existe um local para treinamento de helicópteros da Força Aérea e havia resistência de alguns segmentos militares em construir ali um aeroporto civil. Mas a pressão política foi grande, e o governo acabou cedendo.A expectativa dos prefeitos da região, que também estiveram em Brasília para defender a construção do novo aeroporto, é de que pelo menos R$ 5 milhões serão necessários para investimentos na primeira fase. Nela, espera-se, por exemplo, ampliar a pista de pousos e decolagens para 1.400 metros de extensão, igualando-a à do aeroporto Santos Dumont, do Rio de Janeiro.Entre as necessidades imediatas destacam-se ainda a construção da pista para taxiar e da estação de embarque e desembarque, além de melhorias nos acessos ao novo aeroporto. As prefeituras também devem entrar com recursos para viabilizar as obras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.