Araçatuba devolve merenda

Estado forneceu hambúrguer com menos proteína e rótulo errado

Chico Siqueira, O Estadao de S.Paulo

06 Agosto 2009 | 00h00

Alimentos entregues pelo governo do Estado para a merenda escolar em Araçatuba, no interior, estão fora dos padrões previstos na legislação brasileira e com valores nutricionais abaixo dos recomendados para a saúde humana. A constatação foi feita pelo Instituto Adolfo Lutz, que analisou amostras de hambúrguer enlatado destinado à merenda de alunos das redes municipal e estadual da cidade a 530 km de São Paulo. A prefeitura está devolvendo ao Estado um lote com 3,6 toneladas de hambúrguer que estava interditado à espera do resultado das análises. A interdição foi feita pela Vigilância Sanitária em outubro do ano passado, depois que uma das latas apresentou vazamento. Na intenção de saber se o alimento estava estragado ou não, a vigilância acabou descobrindo mais: os hambúrgueres não contêm a porcentagem mínima de proteína, e os valores nutricionais registrados nos rótulos das embalagens estão em desacordo com os contidos nos alimentos. De acordo com o laudo do Adolfo Lutz, os rótulos das 8 mil latas de hambúrguer descrevem um teor de protídeos superior ao contido nos alimentos, conforme constataram os exames, indo contra a instrução normativa 20, do Ministério da Agricultura e Abastecimento, que aprova os regulamentos técnicos de identidade e qualidade dos alimentos. Além disso, a existência de líquido de conserva nas latas não estava registrada na rotulagem nutricional, assim como a farinha de rosca, encontrada, não pode ser usada na composição desse tipo de produto. "Por causa dessas irregularidades vamos devolver o produto ao Estado", disse a secretária de Educação de Araçatuba, Beatriz Nogueira. Ela não soube informar qual empresa forneceu os hambúrgueres para o Estado. A Secretaria de Estado da Educação informou que não foi notificada da devolução dos alimentos e, por isso, não iria se manifestaria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.