Arce reitera oposição ao projeto que enquadra a Sabesp

O secretário Estadual de Recursos Hídricos, Mauro Arce, confirmou que o governo paulista vai entrar com recursos na Justiça caso a Câmara Municipal de vereadores aprove lei que torna a Prefeitura de São Paulo, poder concedente do serviço de águas e esgotos na Capital. "Se realmente isso for aprovado, não nos resta outra alternativa a não ser recorrer judicialmente", afirmou. Arce comentou que os artigos 26, 27 e 28 do projeto já aprovado na 1ª votação na Câmara, permitem que a Prefeitura paulistana faça concessão sem licitação às empresas de economia mista, como é o caso da Sabesp. A concessão, no entanto, segundo o secretário, é feita desde que a empresa esteja disposta a transferir ações sem ônus para a administração municipal. "Além disso, a Prefeitura quer o direito de ter diretores e conselheiros nos quadros da empresa. Esse tipo de negociação o governo de São Paulo não está disposto a fazer", reiterou Arce. Ele participa hoje de reunião do secretariado com o governador Geraldo Alckmin. O encontro, que começou por volta das 9h00, segue até o final da tarde no Horto Florestal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.